Sexta, 28 Fevereiro 2020 15:02

    Ação irresponsável de Jeferson pode respingar no Estado

    Escrito por
    Avalie este item
    (1 Voto)
    Ação irresponsável de Jeferson pode respingar no Estado Reprodução WhatsApp

    Retirada da corrente da BR-174 pode trazer consequências para o Estado

    Na manhã de hoje, 28, munido de motosserra e de alicate para cortar vergalhões, cumprindo promessa de campanha, o deputado Jeferson Alves, rompeu e recolheu a corrente que impedia trânsito de veículos e de pessoas em área indígena da BR-174, sentido Manaus (AM).

    A corrente, que se estende, presa por cadeado, entre as 18h as 6h, faz parte de acordo feito entre o Governo Federal, Funai e a Associação dos Waimis-Atroaris, com supervisão com supervisão do Conselho Indígena de Roraima (CIR).

    Fechar a rodovia durante a noite é assunto muito discutido em Roraima desde que a rodovia foi inaugurada. Políticos roraimenses de todos os naipes já haviam tentado retirar a corrente, mas esbarraram na burocracia.

    Fontes confiáveis e seguras da Justiça Federal garantem que o deputado Jeferson vai enfrentar problemas com a Justiça e que a retirada da corrente, ao arrepio da lei, trará consequências para o Estado. A possibilidade de a estrada ficar fechada por alguns dias não está afastada.

    Lido 6168 vezes Última modificação em Sexta, 28 Fevereiro 2020 16:50
    Aroldo Pinheiro

    Aroldo Pinheiro,  roraimense, comerciante, jornalista formado pela Universidade Federal de Roraima. Três livros publicados: "30 CONTOS DIVERSOS - Causos de nossa gente" (2003), "A MOSCA - Romance de vida e de morte" (2004) e "20 CONTOS INVERSOS E DOIS DEDOS DE PROSA - Causos de nossa gente".

    Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
    © 2015 Your Company. All Rights Reserved. Designed By JoomShaper

    Please publish modules in offcanvas position.