Quarta, 24 Março 2021 07:46

    Por detrás do biombo

    Escrito por
    Avalie este item
    (2 votos)

    Cabeça baixa concentrada em papéis, registrando a burocrática listagem dos atendimentos, lançando nomes, idades, enquadrando sub-títulos, buscando diagnósticos nos programas do celular, diz o obstetra à pessoa que entrava:

    - Vá atrás do biombo, tire as roupas de baixo, deite-se na maca de barriga pra cima e encolha as pernas com joelhos empinados. .

    Do outro lado, levantando-se da cadeira, o obstetra, consumido pela demanda, já foi calçando luvas e distribuindo gel nos dois dedos mais longos para o "toque" de praxe que confere a dilatação.

    Ao aproximar os dedos no rumo da avaliação, eis que uma grave voz se manifesta apavoradamente:

    "- Aí não, doutor !!! Meu caso é de hérnia na virilha. Eu sou é homem..., meu nome é Robson..." - , e esticou as pernas fechando o acesso inviolável que só lhe permitia saídas e não entradas.

    Desajeitado nessa sua ataboalhada e, por sorte, frustrada investida, volta o médico à sua mesa e avalia o prontuário.

    De fato, o nome era Robson, sexo masculino, solteiro, mas, no espaço reservado ao registro clínico, a médica recém-formada, que prestara a primeira avalição, no setor da triagem, despachou carimbando sua assinatura: "AO OBSTETRA".

    O obstetra - até então, constrito no seu importante trabalho – sorriu sem jeito. O paciente abriu sonora gargalhada, pois se safara da cruel investida e preservou a sua inviolável virgindade do esfíncter mais inferior do corpo humano.

    Ao fim do dia, o obstetra encontrou a médica que havia feito o encaminhamento e a inteirou do impasse. Ela disse que não teria se dado conta de ter feito aquilo, quando o colega, mais idoso e maduro, mostrou-lhe a ficha com o encaminhamento por ela assinada.

    Ela, que também estivera assoberbada pelos seus inúmeros atendimentos, constrangeu-se com o ocorrido, pedindo desculpas e perguntando:

    - E o que eu escrevo para mudar isso, doutor?

    O obstetra, mais amadurecido pelos calos da vida, disse-lhe então:

    - Risca esse "AO OBSTETRA" e põe "TOSSE", prescrevendo um xarope qualquer; afinal, o Robson já foi-se embora e está muito feliz por não ter tido a sua dilatação conferida.

     

    *Alceste Almeida, médico, ex-deputado federal

    Lido 578 vezes Última modificação em Quarta, 24 Março 2021 15:40
    Alceste Almeida

    Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
    Mais nesta categoria: « Coisas da vovó
    © 2015 Your Company. All Rights Reserved. Designed By JoomShaper

    Please publish modules in offcanvas position.