Sábado, 04 Janeiro 2020 04:33

    O pudim do Barão

    Escrito por
    Avalie este item
    (0 votos)

    Um pouco da vidinha tranquila de Boa Vista

    Até a metade do século passado, era comum, mesmo nas grandes cidades, as famílias sentarem em cadeiras colocadas nas calçadas, em rodas de bate-papo quase sempre animadas. Conversavam sobre o cotidiano de casa, da vizinhança, da cidade, do país, sobre temas variados, como esporte, lazer, cultura, artes, política, enfim, se havia assunto, vamos a ele.

    Como a televisão só chegou ao país no começo da década de 1950, as radionovelas eram programa preferencial do povo. O Direito de Nascer, do cubano Félix Caignet, durou quase três anos. O Brasil parava para acompanhar o drama de Albertinho Limonta. O papo sobre os rumos da trama era garantido na reunião da calçada.

    Futebol era meio caminho andado para a discussão. Música, nem tanto. Mas se a conversa envolvia a preferência entre as cantoras Marlene e Emilinha Borba, o barraco podia ser mais intenso do que jogadores dos times rivais.

    Fofocas também faziam parte do cardápio? Claro! Coisas do tipo: “Você viu aquela sirigaita da casa 42 com a indecente, meio palmo acima do joelho, só para impressionar o bonitão da casa 71”? Mulherzinha vulgar está ali”. A partir daí, as orelhas do alvo começavam a arder.

    Com o tempo, as comunicações passaram a prender o brasileiro mais dentro do que fora de casa. Aos poucos, as cadeiras nas calçadas desapareceram na maioria das cidades. Hoje, então, os papos tornaram-se virtuais, com pouca interação olho no olho.

    E onde o Barão entra nessa história? Acostumado à rebeldia, ele coloca sua cadeira na calçada a espera de alguém carente de papo nesses tempos modernos? Nem tanto. Mas cultiva hábitos pessoais saudáveis. Outro dia, liguei para ele. Antes de engrenarmos a conversa, ele agradeceu à vizinha pelo pedaço de pudim entregue por cima do muro. Se ele devolver a gentileza em forma de doce de caju de sua lavra, será a Prova de que a sociedade ainda tem salvação.

    Lido 371 vezes
    Fernando Quintella

    Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
    © 2015 Your Company. All Rights Reserved. Designed By JoomShaper

    Please publish modules in offcanvas position.