Domingo, 27 Junho 2021 02:11

    Love is in the book

    Escrito por
    Avalie este item
    (3 votos)

    Poemas de amor no pedaço

    Existem muitas definições para a palavra amor. Modernamente, em rápida consulta, por meio do Google, claro, encontra-se, de cara: “Sentimento de afeição intensa que leva alguém a querer o que, segundo ela, é bonito, digno, esplendoroso”. Só isso?
    E, poeticamente, como se define o amor? Sofrendo a ausência de seu primeiro e único namorado - até agora - a bonita, simpática e extrovertida Mariana Raissa, 16 anos, estudante do Ensino Médio na Escola Carlos Drummond de Andrade, pediu que seus colegas - meninos e meninas - discorressem sobre tão nobre sentimento.

    Desse exercício informal, baseando-se nas palavras de cada um dos consultados, Mariana escreveu 33 poemas que fazem parte do livro “Mais um clichê de amor”, que está quase pronto para ser publicado.
    Os textos contidos na obra são inocentes, mas podem, quem sabe?, servir de instrumento para investigação sobre o que se passa na cabeça dessa juventude tão frágil e, ao mesmo tempo, tão forte.

    A iniciativa, em si, surpreende, pois, nesses tempos de incertezas, crê-se que a juventude esteja mais ligada às futilidades do mudo virtual. Surpreende saber que nesse meio há adolescentes que leem e procuram entender o que leram. Mais: discutem conteúdos. Será influência do patrono da escola em foco? Carlos Drummond de Andrade.

    QUEM É MARIANA?
    A adolescente, nascida em Boa Vista, magérrima, diferencia-se da maior parte de seus contemporâneos que, hoje, sofrem os males provocados pela alimentação não saudável e carregam muitos quilos acima do peso recomendável.
    Nascida em família cujos integrantes são envolvidos com arte, Mariana, com suas roupas fora de qualquer contexto do que dir-se-ia normal, exibindo discreto piercing nas narinas, surpreende quando fala sobre qualquer assunto. A menina não bebe, não fuma nem usa drogas ilícitas.

    Para sobreviver sem depender da mãe, Mariana dedica-se a bordados - que faz com perfeição - e, diariamente, de segunda a sexta, investe 180 minutos de seu tempo dando aulas particulares para crianças da quinta série.

    Sobre sua aparência meio nerd, ela diz não se incomodar. À reportagem do Roraima Agora, a mocinha segredou vontade de ter tatuagem (ou tatuagens) no corpo, mas respeita o pensamento da mãe, Catarina, que determina: “Até atingir a maioridade, riscos definitivos pelo corpo são proibidos aqui em casa”.

    Como pretende formar-se em pedagogia e dar aulas para crianças, Mariana resigna-se dizendo que talvez faça tatuagem discreta em lugar que não seja visto com facilidade, “pois pode impactar sobre sua futura clientela - pais e alunos”.
    Parabéns Mariana. Sucesso!

    Lido 845 vezes Última modificação em Domingo, 27 Junho 2021 02:34
    Aroldo Pinheiro

    Aroldo Pinheiro,  roraimense, comerciante, jornalista formado pela Universidade Federal de Roraima. Três livros publicados: "30 CONTOS DIVERSOS - Causos de nossa gente" (2003), "A MOSCA - Romance de vida e de morte" (2004) e "20 CONTOS INVERSOS E DOIS DEDOS DE PROSA - Causos de nossa gente".

    Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
    © 2015 Your Company. All Rights Reserved. Designed By JoomShaper

    Please publish modules in offcanvas position.