Sábado, 31 Outubro 2020 00:15

    Chico Rodrigues tem o cu mais famoso do Brasil

    Escrito por
    Avalie este item
    (0 votos)
    Chico Rodrigues tem o cu mais famoso do Brasil Reprodução Facebook

    Mesas de bar, rodas de bate papo, sites e plataformas da internet, publicações sérias e de gosto duvidoso, cronistas, articulistas, youtubers, enfim todo o Brasil e boa parte do mundo indignou-se, riu e fez chacota com a notícia de que o senador Chico Rodrigues (DEM-RR) tinha sido flagrado, em operação da Polícia Federal, na manhã de 14 de outubro, com 30 mil reais dentro da cueca. Agravante: algumas cédulas estavam sujas de fezes.

    Nas bolsas de apostas, há dúvidas se a bosta já estava presente no esconderijo ou se foi produzida durante o cagaço que o parlamentar sentiu ao ver os homens da Polícia Federal entrando na intimidade dele.

    De lá pra cá, muita coisa aconteceu e, de acordo com investigações, Chico deve muitas explicações sobre outras somas, bem mais vultosas. DInheiro sujo. E, dessa vez, a sujeira não é de merda, mas de corrupção.

    Para ganhar tempo, orientado por seus pares e advogados, o senador Chico resolveu licenciar-se do cargo por 121 dias. Irônioc é que, nesse caso, quem assume a vaga é o primeiro suplente, Pedro Rodrigues, filho do senador licenciado.

    Essa a história ainda pode render muitos capítulos cavernosos, pois, aos poucos, segundo a grande mídia, Pedro não tem o passado muito limpo e pode ser cúmplice do pai nas falcatruas que levaram a PF à casa do político.i

    Tirando da reta
    Em mesa de bar, empresário muito conhecido na sociedade boa-vistense diz que Chico errou ao esconder o dinheiro na cueca. “Não importa se a baba era de boa procedência ou não”.
    Projeta: “Se fosse comigo, eu teria deixado o dinheiro à vista e diria aos policiais que só falaria sobre a grana em juízo.

    Quando o homem da capa preta me interrogasse, eu diria: ‘Meritíssimo, eu ganhei essa grana fazendo sexo, vendendo o meu corpo para ouros homens’.
    E acrescentaria: ‘Eu sou homossexual e gosto do que faço, doutor. Mas, por favor, não deixe que essa história saia dos autos e seja divulgada, pois minha mulher, meus familiares e meus filhos não me perdoariam se soubessem de uma coisa como essa’”.

    Lido 238 vezes
    Aroldo Pinheiro

    Aroldo Pinheiro,  roraimense, comerciante, jornalista formado pela Universidade Federal de Roraima. Três livros publicados: "30 CONTOS DIVERSOS - Causos de nossa gente" (2003), "A MOSCA - Romance de vida e de morte" (2004) e "20 CONTOS INVERSOS E DOIS DEDOS DE PROSA - Causos de nossa gente".

    Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

    Itens relacionados (por tag)

    © 2015 Your Company. All Rights Reserved. Designed By JoomShaper

    Please publish modules in offcanvas position.