Thieres Pinto esteve senador por Roraima até a semana passada; quem conhece esse cara?

Durante quatro meses, Rudson Leite estará como senador da República por Roraima

Na tarde de terça-feira, 5, o frio que tomava conta da Capital Federal deu um refresco. A temperatura chegou a 23 graus centígrados, suficiente para que quem estivesse no Senado Federal reclamasse de mau funcionamento de aparelhos de ar condicionado. Quinze mnutos antes das 16h, o roraimense, administrador de empresas, presidente do Partido Verde em terras macuxis, acompanhado da esposa, da mãe e de alguns amigos, desceu ao Plenário da Câmara Alta, onde tomaria posse como senador da República, preenchendo vaga deixada pelo cearense Thieres Pinto, que preenchia vaga deixada pelo senador Telmário Mota (PTB). Pela primeira vez na história, Roraima contou com cinco senadores e o país teve 83 (veja detalhes em box na página seguinte).

Na tribuna da casa, quatro cidadãos roraimenses que atenderam ao convite se perdiam entre dois fotógrafos da instituição e dezenas de cadeiras vazias.

Depois de alguns discursos agendados, quase todos falando sobre a greve de caminhoneiros, alta de preços provocada pelo desabastecimento e críticas a ações - ou falta de - encetadas pelo presidente Michel Temer, o presidente da Casa, Eunício Oliveira, chamou o futuro senador, que só compareceu à mesa após seu nome ecoar no sistema de som do ambiente pela terceira vez. Depois de jurar sobre a Constituição Federal do Brasil, oficialmente empossado, Rudson Leite foi conduzido ao lugar que ocupará até outubro, quando, aproveitando a oportunidade, será candidato a reeleição para o mesmo cargo.

Depois de votar assuntos que estavam em pauta, Rudson Leite fez breve discurso em que mostrou sua preocupação com problemas que afetam o Estado de Roraima.

Convidados -  Assis Lazmar, Roberto Bonfim e Bruno Bonfim: 75% dos ocupantes da galeria do Senado Federal (Foto: Aroldo Pinheiro)

O ideal e o possível  

Rudson Leite estará senador entre junho e outubro. Como se sabe, a Copa do Mundo 2018 ocupará a agenda de brasileiros - políticos ou não. Como se sabe, 2/3 dos 81 senadores brasileiros estarão lutando por reeleição até outubro. Como se sabe, 1/3 restante dos congressistas da Câmara alta estarão fazendo campanha para seus partidários. Apesar de ter boa vontade, Rudson Leite pouco poderá fazer durante o seu curto mandato.

O Princípio da Impenetrabilidade se ampara na chamada Lei de Newton. Esta lei ensina que “dois corpos não podem ocupar o mesmo lugar no espaço ao mesmo tempo”, tese que o senador Telmário Mota acaba de contradizer e provar que, pelo menos no campo político, os princípios estabelecidos pelo físico inglês não vogam. Arrombando a festa, Mota encaixa três corpos num mesmo espaço ao mesmo tempo.

 Contrariando lei da Física, três corpos ocupam o mesmo lugar e o mesmo espaço ao mesmo tempo (Fotomontagem: Aroldo Pinheiro)

Fato

Ao final da tarde de 5 de março, o Plenário do Senado Federal recebeu a presença de três dos cinco senadores por Roraima. Isso mesmo: três dos cinco senadores pelo Estado mais setentrional do Brasil: Telmário Mota (PTB), eleito em 2014; Thieres Pinto (PTB) - primeiro suplente de Telmário - que ocupava a vaga durante licença do titular; e Rudson Leite (PV), segundo suplente de Mota, que vai ocupar o lugar de Thieres por quatro meses, durante nova licença do senador petebista. Os outros dois parlamentares por Roraima na Câmara alta, todos sabem, são Romero Jucá (MDB) e Ângela Portela (PDT).

Há quem fale em altruísmo do senador Telmário ao dar chance para que seus suplentes sintam o gosto do poder, tenham a oportunidade de receber gordos salários e desfrutar de vantagens e mordomias por determinado período. Há quem fale em bagunça e desrespeito com uma das mais importantes instituições brasileiras.

Top