×

    Aviso

    JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 854

    Segunda, 07 Outubro 2019 13:19

    Rotary acelera o processo de interiorização de imigrantes

    Escrito por
    Avalie este item
    (0 votos)
    Rotary acelera o processo de interiorização de imigrantes Fernando Quintella

    O clube, que se dedica a ações comunitárias, intensifica o apoio à causa venezuelana

    O processo de interiorização dos refugiados venezuelanos mereceu destaque no 42º Instituto Rotary do Brasil, realizado em Brasília, com a presença de 1300 líderes rotários do Brasil e do exte­rior. A equipe da Operação Acolhida e o Rotary atuaram em estande montado em es­paço privilegiado, onde os rotarianos eram esclarecidos sobre a situação na fronteira e a importância em partici­parem do esforço de trans­ferência de refugiados para outros estados.  

    O diretor convocador do Ins­tituto, Mário César de Camar­go, visitou o estande e elo­giou o trabalho conjunto de suporte aos refugiados entre o Rotary e a Operação Acolhi­da. “Ações humanitárias são prioridade máxima para o Ro­tary International no mundo todo”, sentenciou Camargo. “Venceremos o novo desafio”.

    O coronel Souza Holanda, co­ordenador do setor D5, en­carregado da Interiorização, liderou a equipe da Operação Acolhida, composta pelo capi­tão de mar e guerra Alessan­dro Ikawa, subtenente Fernan­do Fernandes, sargento Letícia Paes e voluntária Valéria Duar­te de Oliveira. Representantes do ACNUR (Alto Comissariado para Refugiados das Nações Unidas) e da OIM (Organização Internacional para Migrações), ambas as agências vinculadas à ONU, também participaram do trabalho.

    Desde o primeiro dia, o con­tato com possíveis emprega­dores foi intenso. O método de seleção dos candidatos às vagas agradou bastante aos interessados. Todas as infor­mações estavam contidas em aplicativo acessado no celu­lar da equipe, com qualquer opção de profissionais dispo­níveis. Tudo muito rápido e objetivo.

    Em avaliação preliminar, o coronel Souza Holanda con­sidera o resultado altamen­te positivo. “Temos diversos interessados em receber os venezuelanos cadastrados”, comenta o militar. “O proces­so continua com as ofertas de vagas e a sua compatibiliza­ção com os profissionais dis­poníveis”, complementa.

    Outra vertente encontrada foi através do ex-governador de Rotary George Teixeira Pi­nheiro, presidente da CACB (Confederação das Associa­ções Comerciais do Brasil). O dirigente cedeu espaço em eventos empresariais à Ope­ração Acolhida. O primeiro deles, realizado em Belo Ho­rizonte (MG) teve excelente repercussão.

    Lido 601 vezes
    Fernando Quintella

    Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
    Mais nesta categoria: « Pai rouba marido da filha
    © 2015 Your Company. All Rights Reserved. Designed By JoomShaper

    Please publish modules in offcanvas position.