Terça, 28 Mai 2019 06:48

    Interiorizar é a saída

    Escrito por
    Avalie este item
    (0 votos)
    Interiorizar é a saída Fotos Rotary Club e Boa Vista-Caçari

    Sem parcerias, o problema da migração ficará impossível de ser solucionado

    Esgotou! A capacidade de abrigar novos refugiados venezuelanos chegou ao limite máximo. Neste momento, a Força Tarefa Logística Humanitária, criada pelo governo federal, mapeia novos parceiros na sociedade civil. Sem ampliar o processo de interiorização (transferência das famílias para outros estados), o futuro será complicado. Mesmo com o forte apoio recebido dessas entidades desde o início, a conta entre a entrada e a saída continua com saldo negativo.

    Responsável pelo processo de interiorização na Força Tarefa, o coronel Alexandre Carvalhaes busca parcerias onde puder. “Cada novo parceiro amplia a perspectiva de aliviarmos a situação em Roraima, hoje com a sua capacidade de abrigamento no limite máximo”, garante o oficial. “Sem o apoio desses parceiros, há muito teríamos entrado em colapso”, sentencia Carvalhaes. Rotary entra em ação 

    Atuante na etapa de apoio às necessidades básicas dos refugiados desde os primeiros instantes, através do Rotary Club de Boa Vista-Caçari e inúmeros clubes espalhados pelo país, o Rotary International aponta seus esforços para o processo de interiorização.

    A  convite da entidade, membros da Força Tarefa participaram de eventos de grande porte promovidos por distritos rotários em outros estados, onde proferiram palestras sobre a situação na fronteira e como o Rotary pode ajudar.

    O coronel Carvalhaes foi um dos palestrantes em dois eventos, ambos em Santa Catarina. O primeiro na cidade de Concórdia, oeste do estado, na Conferência do Distrito 4740. O outro em Blumenau, a leste, na Conferência do Distrito 4650. O resultado foi animador.

    Esta semana, chegou a Roraima o professor Celso Bergmaier, enviado pela governadora Tereza Lando, do Distrito 4740. Trouxe na bagagem algumas ofertas de emprego na região de Chapecó, além de acompanhar o processo de interiorização junto à Operação Acolhida. O rotariano catarinense ficou impressionado com a situação, principalmente em Pacaraima: “Precisamos ajudar na solução do problema. Organizaremos o processo na região oeste do nosso estado, onde esperamos receber muitas famílias”.

    Em junho, o governador do Distrito 4650, Herildo Monteiro, estará em Roraima com um grupo de líderes rotários. O objetivo da viagem é conhecer a realidade local e montar projeto conjunto de ajuda na interiorização das famílias nos estados onde os dirigentes moram.

    Em plena atividade, professor Celso Bergmaier e coronel Alexandre Carvalhaes

    Lido 361 vezes Última modificação em Quarta, 29 Mai 2019 20:00
    Fernando Quinttella

    Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
    © 2015 Your Company. All Rights Reserved. Designed By JoomShaper

    Please publish modules in offcanvas position.