Segunda, 21 Agosto 2017 17:53

    France Telles: a musa das lentes

    Escrito por
    Avalie este item
    (1 Voto)
    France Telles: a musa das lentes Jader Souza / Fotomontagem: Aroldo Pinheiro

    Em menos de dez anos, a amazonense fez história na fotografia em Roraima. Audaz, persistente, quebrou barreiras e marcou seu nome em ambiente antes só habitado por homens (Por Eliane Rocha, com informações de Aroldo Pinheiro)

    Ela era espevitada. De passos firmes e largos, a loira de 1,70m de altura dificilmente passava despercebida por onde circulava. Sua história em Roraima começou empurrando carrinho com iogurtes pelas largas ruas de Boa Vista, mas seu sonho era fotografar e foi o que fez até as últimas horas, antes de sofrer um AVC (Acidente Vascular Cerebral).

    Francimeire Telles, 49 anos, morreu no último dia 11 em Boa Vista, lugar que a amazonense escolheu para viver. E morrer.

    O plenarinho da Assembleia Legislativa de Roraima, que nunca em sua história havia velado uma autoridade ou quem quer que seja, rompeu regras e foi exceção para France Telles. Familiares e amigos garantem que não poderia ter sido outro o local, dado seu jeito expansivo e sempre rodeada de gente. “France era intensa”. Essa foi uma das frases mais ditas e repetidas até a hora de seu enterro. E foi com essa intensidade que ela viveu até seu último dia.

    Oitava de 11 irmãos, a Meire, como era conhecida pela família, chegou a terras macuxis anonimamente. Era vista, mas apenas como uma ambulante empurrando um carrinho de tranqueiras sob o sol escaldante do verão boa-vistense. Daquele tempo, as únicas lembranças que ficaram foram os calotes: mais de R$ 30 mil. “Muitas vezes, os safados não abriam a porta pra me receber. Eu dava um tempo, voltava de ‘mansinho’ e desligava a chave geral de energia da casa. Quando o dono saía pra ver o que estava acontecendo, eu dava o ‘bote’ e recebia meus
    ‘courinhos de rato’”, contou, bem humorada, em entrevista concedida ao jornalista Aroldo Pinheiro para o extinto jornal Monte Roraima, em 2010.

    Rápida e precisa

    Sua carreira profissional em Roraima foi efêmera. Em pouco menos de dez anos, France deixou de ser crediarista para ser fotógrafa de governadores, de presidentes da Assembleia Legislativa, de esposas e filhos de autoridades. Fez books de debutantes, de noivas, de recém-nascidos - new born - a fotos de aniversários de parentes e amigos. Conhecida pela excelência em suas fotos – e repetição de poses – France Telles iniciou carreira como laboratorista fotográfica em Manaus, aos 18 anos. Ver imagens surgindo em papéis molhados por reveladores e fixadores despertaram na mulher casada, a paixão pela profissão.

    Paixão por imagens

    Com a primeira câmera, uma Olympus, comprada a prestação, ela começou a fazer os próprios registros. “Eu fotografava tudo o que via pela frente. Acordava cedo, levava minhas filhas para o meio de um buritizal que tinha lá perto de casa e danava a fazer fotos”, disse France. Despachada e falante, antes de desfrutar o conforto de ser uma profissional requisitada em Boa Vista, ela passou por maus bocados. “Não gostava de fotografar crianças fantasiadas, tinha raiva de fazer fotos de bebês vestidos de bichinhos da Parmalat, meninos catarrentos com roupas de Zorro ou do Pequeno Príncipe...”, declarou à época.

    France morreu no auge da profissão. Madura, brincava com luzes, cores, clicava como se ainda fosse uma principiante. Ela gostava mesmo era de ver suas fotos girando pelo mundo. “Maninho, eu tenho prazer em ver minhas fotos publicadas. Gosto de ver créditos. Adoro aparecer profissionalmente. Preciso fazer meu nome, juntar dinheiro, comprar bons equipamentos e montar meu estúdio”, declarou derradeiro em primeira e única entrevista. Assim o fez. Mãe de duas filhas, Carolina e Aline, avó da Maria Izabel, France Telles tinha como companheira a jornalista Rita Lira. De tudo que sonhou, não restou nada a realizar. Ela vivia intensamente como se todo o dia fosse o último.

     

    Lido 2444 vezes
    Eliane Rocha

    Eliane Rocha é jornalista formada pela UFRR. É pós graduada em assessoria de comunicação. Já recebeu mais de 10 prêmios jornalísticos em Roraima.

    Eliane Rocha
    E-mail: elianerocharoraima@gmail.com
    Facebook: https://www.facebook.com/eliane.rocha.75?fref=ts

    Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
    © 2015 Your Company. All Rights Reserved. Designed By JoomShaper

    Please publish modules in offcanvas position.