Terça, 08 Outubro 2019 15:07

    É obra pra todo lado

    Escrito por
    Avalie este item
    (0 votos)
    É obra pra todo lado Secom

    Denarium procura recuperar o tempo que gestões passadas perderam

    Encaminhada pelo Governo do Estado à Assembleia Le­gislativa de Roraima proposta de ampliação do quadro de profissionais da área de cons­trução civil que fazem parte da Secretaria de infraestrutu­ra (Seinf). A medida aguarda aprovação da Casa Legislativa e vai contribuir para o avanço das obras de infraestrutura.

    Conforme o titular da Seinf, Edilson Damião, a contrata­ção de novos engenheiros e técnicos vai permitir mais agi­lidade na elaboração de pro­jetos e captação de recursos via Governo Federal e sistema bancário, essenciais para o desenvolvimento econômico e social do Estado.

    “Atualmente, a Seinf tem mais de 70 propostas de obras ca­dastradas aguardando elabo­ração de projetos - em média, R$ 300 milhões oriundos de emendas parlamentares -, que serão investidos na construção e recuperação de estradas, feiras livres, escolas e prédios. Obras que, além de beneficiar a população, vão contribuir para aumentar a arrecadação e, consequentemente, gerar emprego e renda”, explicou o secretário.

    A proposta da Lei Complemen­tar aumenta para 50 o número de profissionais da Secretaria. Atualmente, existem, no gru­po de trabalho, 20 engenheiros e 10 técnicos que trabalham na elaboração dos projetos. A nova proposta solicita a contra­tação de mais 30 profissionais da área de construção civil.

    Edilson esclareceu que há ne­cessidade dessas contratações, visto que existe uma grande demanda e notificações do Mi­nistério Público para reformas e construções; além disso, no ano que vem, 18 engenheiros deverão se aposentar.

    “Além de elaborar projetos, esses profissionais também vão fiscalizar obras. Há, ain­da, uma necessidade grande de engenheiros e técnicos em outros locais, como nas se­cretarias de Saúde, Educação, Vigilância Sanitária. O impac­to financeiro de um profissio­nal desses é menos de 1%, se comparado com os projetos que poderão ser entregues até final do ano”, destacou Edilson.

    Em nove meses

    De 2015 a 2018, o governo concluiu 28 obras. Este ano, em nove meses da atual ges­tão, já são 33 obras em fase de recebimento, nas quais estão sendo feitas as fiscalizações. E mais 37 obras estão em execu­ção, sendo 25 de convênios e 12 com recursos próprios. Des­sas 37, duas estão paralisadas por causa do período chuvoso.

    O secretário de Infraestrutu­ra ressaltou ainda que, atual­mente, o tempo de elaboração de projetos é de oito meses, mas com novos profissionais esse prazo será reduzido pela metade.

    “O governo Antonio Denarium não quer cair em erros anti­gos, por isso quer contratar esses profissionais. Precisa­mos de uma equipe mais efi­ciente para projetos, pois há uma grande demanda por ade­quação em prédios públicos, por exemplo. Assim, vê-se que a carência de profissionais é muito grande. E outra: a gente precisa desse grupo de traba­lho justamente para dar essa agilidade”, encerrou.

    Lido 145 vezes
    Redação

    Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
    © 2015 Your Company. All Rights Reserved. Designed By JoomShaper

    Please publish modules in offcanvas position.