Tia Lyka

Boi na linha

Olá, pessoal!

Feliz da vida com o sucesso que a versão on-line do jornaleco está fazendo. Esse jornalzinho fuleiro atravessou fronteiras e agora está em smatphones, tabletes, notebooks e o caralho a quatro.

Na cozinha, no banheiro, na fila da lotérica, qualquer lugar é apropriado para se manter informado e – por que não – com um pouco de tesão. Acessem! Quem entrar primeiro, vai gozar mais rápido. Mas vamos ao que interessa. Vejam o que esse sexgenário está passando:

Tia Lyka,

Estou namorando há cinco anos uma mulher de 27 anos. De uns meses pra cá venho notando um tratamento diferente dela. Tem evitado trepar comigo, sempre está com dor de cabeça, menstruada ou com inflamação no útero.

Eu ando cabreiro. Ela está sempre depilada, calcinha nova e perfume dentro da bolsa. Será que, de dono, virei sócio?

Sou José Carlos A. Monteiro, 67 anos, servidor público federal.

Querido, Carlos

Tem boi na linha, mano.

Vê só: se tua namorada anda negando fogo, mas desfilando de calcinha nova e com a xereca raspada, coisa boa ela não anda aprontando, já te alerto.

Agora, vamos combinar, né? Quarenta anos te separam da mulher, cara. Tu achas que ainda tem sangue nas veias pra bombear esse pau velho? A mulher tá no auge, deve ter aprendido a gozar um dia desses, imgina o vulcão no meio dessa vagina.

A decisão é tua. Ou continua a levar chifre, mas feliz por desfilar com a franguinha e fazer inveja pros teus amigos, ou deixa a biscate e procura uma vovó professora aposentada numa dessas serestas da cidade.

Continuar lendo
423 Acessos
Top