Tudo enrustido (Parte I)

Homem que fica com choradeira de “ai, não aceito que me chame assim, não”, que fica de mimimi porque não gosta de mulher falando palavrão ou se comportando de forma tal, tem mais é que assumir a vontade de ter um dedo quente metido no meio do seu grelho gelado. Tudo um bando de enrustido.

Eu conhecera tanto do viado guardado em cueca que, sinceramente, a paciência se foi. Pense numa porcaria: chegar num restaurante e ficar aguentando o infeliz dizer, o tempo todo, que o cheiro do lugar o “deixa com dor de cabeça”. Pior, se recusa a entrar no ambiente porque é diferente dos seus “costumes”.

Esses caras morrem em menos de 10 minutos comigo. Primeiro que sou eu quem tenho que ter iniciativa, porque essas porras têm medo de mulher. Aí, quando chego em cima, o bilau cai. Medinho de guria com atitude.

Esses caras assim geralmente têm só amigAs, pois evitam contato com outros homens porque os acham muito “errados”. Detestam esportes e julgam que mulher que fica com um aqui e outro ali é “puta”. Pensam que gostar de sexo é vulgar. Gostam de ficar somente em casa vendo filminho; pensam que namoro é só isso. E isso tudo independe de religião ou família. Eles são, apenas, idiotas.

Recomendação: mantenha anos luz de distância dessas pragas. Eles querem a mesma fruta que você.

Tudo enrustido (Parte II)
Fracote
Top