Rapidinha pra driblar a crise

Salve, salve, guerreiros!

Eu sei que não tá fácil pra ninguém, imagina pra gente que se sustenta de pau. Pra driblar a crise, até parcelado em 12 vezes no cartão estou aceitando. Sem juros. Importante é não perder o cliente. A Sarah P. Araújo, 41 anos, disse que em casa a crise chegou geral:

Tia Lyka,

Meu casamento está em ruínas. Meu marido só vive reclamando de dívidas. Quando o procuro, mesmo que seja pra uma rapidinha, ele diz que está cansado e que sexo demanda tempo. Antigamente, namorávamos, fazíamos até sexo tantra. Eu também tenho lá meus compromissos atrasados, mas não perdi a vontade de foder; o que faço pro meu caboco se interessar por mim de novo?

Querida, Sarah

Em tempos de crise, os homens são os primeiros a brochar, portanto não fique achando que é só o seu. Já que você gosta tanto de fornicar, não vá se importar com o tempo que dura uma trepada, mas aproveite os segundos pra buscar satisfação. Gozar, até quando é ruim, é bom. Estou certa?

Pensando assim, recorra às rapidinhas com o boy magia. Nada melhor do que umas mensagens pelo Whats quando ele estiver voltando no final do dia pra casa. A foto de uma calcinha com aviso "te esperando" pode ser um bom início. Pode, também, mandar fotos da queca bem depiladinha e limpinha.

Esses machos também não resistem a uma chupada bem gulosa. Essa é a melhor tática pra ver o pau do boy crescer e empurrar 'pa dentro'. O resto é com você. Duas ou três reboladinhas com jeito é gozo na certa. Depois, é cair pra trás, fumar um cigarro (ou maconha) ou dar uma espiadinha no Faceebook e ver quem tá chorando miséria.

Fui! 

Gozando em três tempos
Viúva fogosa
Top