Pau pequeno em buraco grande

Olá, pessoal!

Doidinha de vontade pra falar sacanagem gostosa, aí me vem um leitor me pedir receita pra pau pequeno, pode?

Pau pequeno, pra mim, é que nem churrasquinho de dois reais. Você come, come e não enche o bucho. Mas deixa pra lá, tia Lyka também é inclusão social, vamos ajudar o deficiente.

Olha a situação do rapaz:

Tia Lyka,

Tenho pau pequeno, 11 centímetros. Arrumei uma paquera no pagode e, no rala e rola, ao passar a mão na peladinha dela, tomei um susto. Pensei que ela tinha escondido o Fofão debaixo das pernas.

Se a demônia demorasse a nascer mais um pouquinho, ia ser que nem armário de pobre: só barata. Fiquei até com medo de ir adiante e não dar conta com pau desse tamanho. O que faço?

José Raimundo Rodrigues M. de Jesus, cearense, açougueiro, 38 anos.

Querido JotaErre,

Até eu fiquei com medo dessa buceta!

Fofinho, vou ser sincera: não dá pra fazer muita coisa com um pau pequeno desse. Mas não se desanime, auto estima é tudo. Às vezes, esses bucetões só tem cara de bicho papão. Quando você começa a tirar as dobras, sobra só um buraquinho.

O que vai fazer você pôr medo nela é entrar guloso. Primeira coisa: cair de boca. Deixa os grandes lábios e seus irmãos siameses tomarem conta dessa cara de tigela. Importante é deixar sua parceira bem assanhadinha para receber seu toquinho de amarrar osga.

Mas não deixe, de forma alguma, ela pegar no seu “tiquin” pra pôr “padentro”. Capaz de brochar na hora. Segure-o com as duas mãos e sinta-se o Alexande Frota no filme “As Brasileirinhas”, ponha-a de quatro (essa posição faz seu pau crescer uns dois centímetros) e solte o mantra do pau pequeno:

- Mô, te aguenta que vou meter com tuuuudo!

Ui!

Boas notícias também existem
Dica pra emprestar o redondo
Top