Mamãe, eu quero gozar

Meninos e meninas,

Pelamordideus! Essa surubada que a gente vê em Brasília faz medo. Fico em dúvida se a louca sou eu ou esse bando de políticos corruptos.

O dinheiro saiu de cofres públicos e das contas de empresários, mas, parece, ninguém recebeu. Em declarações à imprensa, parece que a bandidagem tem nojo de dinheiro. Ninguém recebeu nada.

O presidente da República abandona seu homem de confiança à própria sorte com uma mala contendo 500 mil reais. Loures, o leso, parece que vai se fuder sozinho. Será que tem grana perdida pelo Planalto Central? Sinto até uma vontadezinha de dar um tempo com meus bofes e partir pruma garimpada nos cerrados do Distrito Federal. Quem sabe?

Independentemente de qualquer coisa, alguém vai se foder. Resta saber se o povo brasileiro ou o Michel Temer com o PMDB. Ou, quem sabe?, todos. Mas, por falar em foder, recebi cartinha da professora Juliana Morais, 44, que, apesar de vida sexual ativa desde os 17, afirma não conhecer o gosto – gostooooooso – de um orgasmo.

Tia Lyka,

Comecei a transar aos 17. Casei-me aos 21. Tive somente dois parceiros sexuais em toda a minha existência. Até hoje, não sei o que são esses orgasmos que minhas amigas falam. A falha é minha ou é incompetência dos homens?

Juju,

Dados científicos confirmam que mais de 30% das mulheres não conseguem atingir o orgasmo. Os fatores são os mais diversos. Hoje, há farta literatura e profissionais dedicados ao problema. Procure ler, se informar, abra o jogo com o(s) parceiro(s) e saia em busca do gozo. Tenho certeza de que, se libertando psicologicamente e partindo em busca de resolver essa situação, você, na idade da loba, ainda vai gozar como merece.

Boa sorte. Divirta-se.

Fui!

Dica para dar bem o redondo
Água pra que te quero
Top