Dica para dar bem o redondo

Olá, pessoal! 

Animadinhos para mais uma dica de tia Lyka? Então, tirem os meninos da sala que vamos falar de cu alheio. 

E quem traz o assunto à tona, é a professora Talita C. A. Berta, 23 anos: 

Tia Lyka, 

Amiga minha disse que sexo anal é só uma questão de costume e que com o tempo fica gostoso. Já tentei seis vezes e foi horrível, mesmo estando toda limpa e cheirosa, usando lubrificante. Me ajude! 

Talitinha, 

Antes de mais nada, cuidado com a abreviatura desse sobrenomes. Dessa maneira, a macharada pode pensar que você está aberta pra tudo. 

Seguinte: Não vou te esconder a verdade. Dói, querida! É a mesma sensação de estar cagando pra dentro. Mas hoje em dia, está bem melhor do que no meu tempo, quando a única opção era passar cuspe. Agora, tem lubrificante à base d'água, e até anestesia; pode?! Mas fique atenta: as pomadas anestésicas não são indicadas pelos médicos porque tiram a sensibilidade do ânus e, com a penetração, pode romper pregas. Depois, ao sentir falta do pregueado, pode ser tarde demais. Você não sabe a falta que elas fazem quando dá vontade de peidar numa daquelas intermináveis filas do Banco do Brasil. Só de pensar nisso, valorizo meu cuzinho usado, mas ainda trancado. 

Para iniciar, peça para o parceiro começar com o dedo - o mindinho, se você tiver o cu infantil. Encorajada com a penetração digital do boy magia, é hora de trocá-lo pela marreta de fogo. A melhor posição para iniciante é de "ladinho". A vontade é de correr pro banheiro pensando que vai cagar um cupuaçu. Relaxa, o pior está por vir! Nunca ouviu dizer que "pica não tem ombro"? 

Fui! 

Tá chegando mais
Mamãe, eu quero gozar
Top