Aroldo Pinheiro, 56 anos, roraimense, comerciante, jornalista formado pela Universidade Federal de Roraima. Três livros publicados: "30 CONTOS DIVERSOS - Causos de nossa gente" (2003), "A MOSCA - Romance de vida e de morte" (2004) e "20 CONTOS INVERSOS E DOIS DEDOS DE PROSA - Causos de nossa gente".

Nascido há 71 anos em Nova Europa, região de Araraquara, mas criado em Ribeirão Preto, no então distrito de Guatapará, o jornalista Plínio Vicente da Silva ainda convive com os danos provocados pela pólio.

Profissional com passagem por vários veículos (rádio e jornal), entre eles O Estado de São Paulo, começou a carreira em Ribeirão. Sua primeira experiência foi como estagiário em O Diário, responsável pelo fechamento da coluna “Lupa e Capote”, onde publicava um resumo das ocorrências policiais da noite.

Quando pequeno, o índio macuxi Jaider Esbell, percebeu a afinidade que tem com o lápis e papel. Nascido na região da comunidade Santa Cruz, na Terra Indígena Raposa Serra do Sol, município de Normandia, aos 18 anos de idade deixou a maloca a caminho de Boa Vista para dar continuidade aos estudos e também aprimorar o dom artístico e literário.

“Desde a minha infância descobri as habilidades artísticas e me preparei para o momento. Acumulei todas as informações e lembranças e hoje traço tudo nas telas e demais obras literárias”, relatou Esbell.

O pontapé inicial foi em 2010, quando contemplado pela Bolsa Funarte de Criação Literária. Na região Norte, foram inscritos 79 candidatos e o projeto “Terreiro de Makunaima – mitos, lendas e estórias em vivência”, de Jaider Esbell, ficou entre os cinco selecionados, e tempos depois foi publicado em livro. “Eu sempre gostei muito literatura e arte e quando selecionado passou a acreditar na carreira”, frisou, ao complementar que hoje tem dois livros e um e-book publicados.

Top